Cuidado com o planeta é tema da Campanha da Fraternidade

A Campanha da Fraternidade a cada ano procura refletir sobre um determinado tema que seja relevante ao seu tempo. Organizada pela CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) que, à luz da fé, motiva os fiéis através de subsídios, dados, cartazes e outros meios sobre um ou mais assuntos.

 

Com o tema: “Fraternidade: Biomas brasileiros e defesa da vida e o lema: “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2,15)”, a reflexão está em sintonia com a recente carta encíclica escrita pelo Papa Francisco, “Laudato Si”, Louvado Sejas, onde o pontífice claramente escreveu sobre o cuidado com a casa comum, o planeta terra.

 

Em outros anos, a Igreja no Brasil já havia demonstrado essa preocupação com a Terra. No ano passado inclusive o foco foi o saneamento básico e, neste ano, os bispos no Brasil resolveram continuar a pensar na casa comum, nos biomas do Brasil.

 

Como explica o texto-base da CF-2017, a expressão bioma vem de “bio”, que em grego quer dizer “vida” e “oma”, sufixo também grego que quer dizer “massa”, grupo ou estrutura de vida. Em outras palavras, “um bioma é formado por todos os seres vivos de uma determinada região, cuja vegetação é similar e contínua, cujo clima é mais ou menos uniforme, e cuja formação histórica é comum”.

 

São seis biomas em nosso solo brasileiro: a Mata Atlântica, a Amazônia, o Cerrado, o Pantanal, a Caatinga e o Pampa. A Campanha da Fraternidade visa alertar exatamente para esses biomas que se não forem preservados, cuidados, infelizmente acabarão. Trata-se de uma riqueza natural, de um bem do Criador, que foi confiado ao homem para que cultive e guarde toda essa bênção divina.

 

A Campanha da Fraternidade que inicia na Quaresma chama o povo à conversão para que se volte para Deus, para o próximo e para a defesa da criação. Não é simplesmente de cunho social/ecológico, mas, antes de tudo o convite é olhar para Deus. Do olhar para o Criador um olhar para o próximo - o próximo é irmão e não inimigo - e do olhar para o próximo um olhar para a natureza. Se o caminho assim for feito, não se cairá num partidarismo, “isso é mais importante que aquilo”, não! O olhar deve ser para o todo.

 

O Papa em sua encíclica Laudato Si’, propõe uma ecologia integral. O texto-base da Campanha apresenta as riquezas de cada bioma, alerta sobre os riscos e as perdas que já ocorreram, aponta a contribuição da Igreja em cada bioma e deseja que cada cidadão faça sua parte. As autoridades, os governos, os empresários, ou seja, aqueles que detêm o poder são convocados a contribuir para a preservação dos biomas brasileiros.

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Circulação dirigida em Brasília, municípios goianos do Entorno do Distrito Federal e Goiânia. As matérias assinadas não representam, necessariamente, o ponto de vista deste jornal, sendo estas de responsabilidade de seus autores.

Matriz (Brasília): Qd. 2, Conjunto G, Casa 25, Candangolândia - CEP 71725-207 / Sucursal (Luziânia): Rua Padre Primo, sala 03, nº 67, Centro


Editora Comunicação e Marketing Ltda - Fone: 61 9 8124-1033 CEP 72800-620

  • whats
  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle