Entre em contato via e-mail, Whatsapp ou redes sociais:

Circulação dirigida em Brasília, municípios goianos do Entorno do Distrito Federal e Goiânia. As matérias assinadas não representam, necessariamente, o ponto de vista deste jornal, sendo estas de responsabilidade de seus autores.

Matriz (Brasília): Qd. 2, Conjunto G, Casa 25, Candangolândia - CEP 71725-207 / Sucursal (Luziânia): Rua Padre Primo, sala 03, nº 67, Centro


Editora Comunicação e Marketing Ltda - Fone: 61 9 8124-1033 CEP 72800-620

  • whats
  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • G+ - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Mais escrituras são entregues a moradores do Sol Nascente, Ceilândia

Um dos beneficiados pela regularização, o aposentado Cincinato Nogueira recebeu a escritura das mãos do governador Rodrigo Rollemberg

 

O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, participou da cerimônia da entrega de escrituras de imóveis na cidade satélite de Ceilândia, dia 18 de março. Com mais 373 escrituras entregues, somam-se 1.575 moradores do Trecho 1 do Sol Nascente, em Ceilândia, beneficiados com a regularização dos imóveis. “A entrega de escrituras é mais um passo importante para dar tranquilidade, segurança jurídica a cada um de vocês”, disse o governador Rodrigo Rollemberg, presente na solenidade, na Avenida das Palmeiras, entre as Quadras 200 e 300.


O aposentado Cincinato Nogueira mora sozinho e recebeu a escritura das mãos de Rollemberg. “Foi muito bom, maravilhoso. Estou muito emocionado”, disse o viúvo de 68 anos, há dez no Sol Nascente. O governador também entregou o documento a Maria Silvânia Machado Rebouças, de 41 anos, monitora de crianças em uma creche. “É muita alegria, muita felicidade. Aguardamos por nove anos”. A contemplada reside com o marido e quatro filhos.


Os novos donos dos imóveis devidamente legalizados não tiveram custo com cartório, pois as despesas foram pagas pela Companhia Habitacional do Distrito Federal (Codhab). A grande maioria dos contemplados ganha de um a três salários mínimos.

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload