Entre em contato via e-mail, Whatsapp ou redes sociais:

Circulação dirigida em Brasília, municípios goianos do Entorno do Distrito Federal e Goiânia. As matérias assinadas não representam, necessariamente, o ponto de vista deste jornal, sendo estas de responsabilidade de seus autores.

Matriz (Brasília): Qd. 2, Conjunto G, Casa 25, Candangolândia - CEP 71725-207 / Sucursal (Luziânia): Rua Padre Primo, sala 03, nº 67, Centro


Editora Comunicação e Marketing Ltda - Fone: 61 9 8124-1033 CEP 72800-620

  • whats
  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • G+ - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Cristóvão enumera as conquistas dos últimos quatro anos e 100 dias

Antenado com a crise que vem afetando municípios de todo País, refletindo de forma direta em áreas como educação, saúde, infraestrutura e segurança pública, o governo Cristóvão, em Luziânia, tem arregaçado as mangas e conseguido espantar as dificuldades. O prefeito Cristóvão Tormin (PSD), em entrevista exclusiva ao Repórter Político, apontou as melhorias e transformações ocorridas no primeiro governo (2013-2016) e início deste segundo mandato (2017-2020). Luziânia avançou em todas as áreas, notadamente, na saúde pública, educação, infraestrutura, segurança pública, além da promoção social.

 

Repórter Político – Cristóvão, qual o balanço que o Senhor faz do primeiro governo e desses cem dias de segundo mandato?
    
Cristóvão Tormin – Avançamos em todas as áreas e a população sabe disso. Mudamos para melhor a iluminação pública, agora, mais eficiente, melhoramos a limpeza urbana, coleta de lixo, além de termos avançado nas áreas de educação, saúde, infraestrutura, segurança pública e implantamos programas de grande alcance social em todo município.
 
RP – O Senhor falou nas transformações. Me aponte, primeiro, as melhorias na área educacional do município?
    
CT – São muitas. Reformamos e ampliamos todas as unidades educacionais do município, através do projeto Escola Renovada, com a construção de 200 novas salas de aulas; valorizamos os professores com pagamentos antecipados e manutenção de várias conquistas; adquirimos milhares de carteiras escolares novas; incentivamos os alunos mais carentes com a doação de mais de 25 mil kits escolares por ano. Demos uma guinada na área de educação especial, antes esquecida, que ganhou melhorias em suas instalações e equipamentos e, para facilitar o transporte, compramos ônibus, vans e veículos utilitários.  E ainda construímos a primeira escola de tempo integral da Região, que hoje, atende mais de 600 novos alunos.
    
RP – E a saúde pública teve avanço? Como andam as obras do hospital regional? 
    
CT - construímos a maior quantidade de postos de saúde da história do município. Algumas unidades já inauguradas e outras estão em fase de acabamento. Além disso, construímos o Centro de Apoio Psicossocial, no Jofre Parada, o Centro Especializado de Reabilitação, no Setor Aeroporto, que será inaugurado nos próximos dias, e, após vinte anos, estamos promovendo a primeira grande reforma e ampliação do hospital regional, que, na verdade, de reforma não tem nada, já que está sendo construído outro hospital, porque do prédio antigo restou pouca coisa ou quase nada. O hospital será entregue no primeiro trimestre de 2018.
    
RP – Além das obras físicas quais foram as outras conquistas da saúde? 
    
CT – Aumentamos as equipes médicas, valorizamos os profissionais da saúde e promovemos o atendimento público mais humanizado.

 

RP – Com relação a área de infraestrutura, como andam as obras de pavimentação asfáltica e galerias?
    
CT - Já resolvemos problemas críticos que há décadas incomodavam a população, como por exemplo: A avenida 05 na divisa do PED VII e Setor Mandu, as crateras do Norte Maravilha e Alto das Caraíbas, e a praça da Santa, no bairro de Santa Luzia, que estavam inacessíveis. Além disso fizemos muito recapeamento asfáltico, pavimentação nova, melhoramos consideravelmente as estradas rurais, fizemos galerias de águas pluviais em vários bairros e no Distrito do Jardim Ingá. Implantamos também meio fio, recuperamos e ampliamos praças públicas, pontes nas zonas rurais e urbanas, inclusive, todas na extensão do Rio Vermelho que corta a cidade, além de viabilizarmos recursos nunca vistos para infraestrutura.
    
RP – Como anda a máquina administrativa de seu governo?
    
CT -  Eficiente e bem equipada. Para valorizarmos os servidores, desde o primeiro dia do nosso primeiro governo, pagamos antecipadamente os salários, e para dar mais condições de trabalho, adquirimos veículos novos, máquinas e equipamentos. O resultado está aí, hoje temos uma das melhores e mais eficientes equipes de trabalho do Estado, tanto na limpeza, coleta de lixo, como na iluminação pública, roçagem, tapa buracos e muitos outros.
    
RP -  Uma das questões que mais preocupa, hoje, os municípios de todo País, é a violência. Como o Senhor avalia a segurança pública em Luziânia?
    
CT – A Segurança pública não é competência do município, mas mesmo assim estamos fazendo nossa parte, sem o jogo de empurra, empurra. Isso pode ser constatado ao se enumerar algumas das principais ações adotadas pelo meu governo. Entre elas, o reforço de mais policiais no comércio e nos bairros, a criação do Gabinete Integrado de Segurança Pública, a instalação da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Cidadania, a criação do Centro Especializado de Atendimento a Mulher, a Patrulha Amiga das Mulheres, a retomada da Patrulha Rural, e agora a vinda da Rotam, além de disponibilizarmos vários imóveis para a instalação das policias militar e civil.

 

RP – O Jardim Ingá é maior que muitos municípios no País. O que o Senhor tem feito pela população local?
    
CT – Sou o Primeiro prefeito a manter um gabinete fixo no Ingá, evitando o descolamento da população para o centro de Luziânia. Além disso, o Ingá hoje é um canteiro de obras. Destaco, a unidade de pronto atendimento a saúde UPA, inaugurada recentemente;  duas escolas padrão século vinte um em construção; dezenas de novas salas de aulas; várias quadras esportivas com algumas delas cobertas; pontes, como a do PED IX, denominada de Aldemir Santana; construção de creches; investimento forte na limpeza, iluminação pública, coleta de lixo, construção de calçadas e pistas de caminhada; e melhorias das condições de trabalho para os servidores, inclusive com a implantação do refeitório na administração.
 
RP – E na área social, o que o senhor tem feito?


CT – Implantamos vários projetos e programas, destinados principalmente as crianças, mulheres e idosos. Criamos o centro especializado de atendimento à mulher – CEAM, fortalecemos o Bolsa Futuro que estava esquecido, fizemos do Pronatec o maior do Estado, e ainda melhoramos vários outros programas, como o Conviver da melhor idade, e o bolsa família. Uma das ações que mais me orgulho na área social é de ter levado todos esses programas para o Jardim Ingá.

 

RP – O que o senhor tem feito para a geração de empregos?

 

CT – É um dos principais focos de nossas duas administrações. Luziânia está se transformado num centro gerador de empregos. Já conseguimos viabilizar a vinda de dezenas de novas empresas, de pequeno, médio e algumas de grande porte, do que os quase 300 anos de história do município. São empresas que resultarão na geração de milhares de novos empregos e um aumento considerável de receita para o município nos próximos anos. Recentemente inauguramos uma unidade do Grupo Brasal e Coca-cola.

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload