Eliton destaca força de Goiás após anúncio de R$ 2,94 bi do BB


Vice-governador ressaltou a força do empreendedorismo goiano e o Ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho destacou o crescimento do Centro-Oeste, em relação à média nacional, durante a caravana do Fundo Constitucional de Financiamento - Iniciativa do Banco do Brasil voltada para impulsionar setores mineral, industrial, agropecuário, agroindustrial, turístico, comercial e de serviços

O vice-governador José Eliton participou, dia 19 de abril, do anúncio de R$ 2,94 bilhões para Goiás nas linhas do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste. A Caravana FCO, realizada no Teatro Sesi em Goiânia, é uma iniciativa voltada para financiamento aos setores mineral, industrial, agropecuário, agroindustrial, turístico, comercial e de serviços em Goiás. Em toda a região, serão R$ 10,3 bilhões. O ministro Helder Barbalho também participou do encontro.


“Esta é uma importante linha de fomento para o desenvolvimento de Goiás”, disse José Eliton, que representou o governador Marconi Perillo no evento. “O FCO exerce papel relevante com diversidade de ações em várias regiões”, pontuou.


Ao falar sobre a política de investimentos fiscais em Goiás, Eliton destacou a diversidade em “atender o empresariado em inúmeras atividades”. O vice-governador também destacou a força do empreendedorismo goiano. “Fui secretário de Desenvolvimento Econômico e percebi a determinação de cada empresário em contribuir com o estado que cresce a cada dia mais”, apontou. Esta é uma iniciativa do Banco do Brasil com objetivo de contribuir para o desenvolvimento econômico e social da região, mediante a execução de programas de financiamento aos setores rural e empresarial.


O ministro Hélder Barbalho afirmou que “o Centro-Oeste é uma região que demonstra crescimento exponencial”. Também destacou que “há otimismo com a resposta do empresariado em Goiás”. Por fim, ressaltou que o “objetivo do Governo Federal é criar um ambiente propício para o setor empresarial”. O secretário de Estado do Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Cidades, Infraestrutura e Assuntos Metropolitanos (Secima), Vilmar Rocha, e o prefeito de Goiânia, Iris Rezende, também participaram da solenidade.


Para o agronegócio, há linhas de custeio e de investimento, incluindo o Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Os itens financiáveis englobam ações de implantação, ampliação ou modernização de agroindústrias de produtores rurais ou em cooperativas ou associações e também produções artesanais. As taxas de juros para investimento são de 8,5% a.a. para os minis, pequenos e pequenos-médios produtores, 9,5% a.a. para os médios produtores e 11% a.a. para grandes produtores.

2 visualizações0 comentário