Entre em contato via e-mail, Whatsapp ou redes sociais:

Circulação dirigida em Brasília, municípios goianos do Entorno do Distrito Federal e Goiânia. As matérias assinadas não representam, necessariamente, o ponto de vista deste jornal, sendo estas de responsabilidade de seus autores.

Matriz (Brasília): Qd. 2, Conjunto G, Casa 25, Candangolândia - CEP 71725-207 / Sucursal (Luziânia): Rua Padre Primo, sala 03, nº 67, Centro


Editora Comunicação e Marketing Ltda - Fone: 61 9 8124-1033 CEP 72800-620

  • whats
  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • G+ - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Câmara Distrital abre concurso para nível médio e superior

O edital para o aguardado concurso da Câmara Legislativa do Distrito Federal será divulgado até o mês de agosto. O contrato entre a Câmara e a Fundação Carlos Chagas foi assinado no último dia 7 de julho e publicado no Diário da Câmara Legislativa. Serão 86 vagas para os cargos de técnico legislativo, consultor legislativo, consultor técnico-legislativo e procurador (confira o número de vagas abaixo). A previsão é a de que os editais sejam publicados ainda neste mês. Atualmente o salário inicial (incluindo gratificações) para nível médio é de R$ 10.143,07, e nível superior, R$ 15.123,30. 


O presidente da Câmara, deputado Joe Valle (PDT), destacou que sua expectativa é que o concurso selecione os candidatos mais interessados em fazer carreira na Casa, com perfil de empreendedor e com boa capacidade de raciocínio. Na opinião dele, este será o melhor concurso de Brasília. A estimativa é de mais de 100 mil candidatos.
A Câmara não terá gastos para realização do certame, que será custeado com os valores arrecadados com as taxas de inscrição. Além disso, 10% do valor arrecadado, após o desconto das despesas bancárias, será repassado ao Fundo de Assistência à Saúde dos Deputados Distritais e Servidores da Câmara Legislativa (Fascal).


Vazamento

O secretário geral da Câmara, André Luiz Peres Nunes, esclareceu que não houve vazamento do quantitativo de vagas, como especulado. Segundo ele, a informação não era sigilosa, mas sim pública e disponível para quaisquer interessados, conforme a Lei de Transparência. Ele explicou ainda que em junho o processo de contratação da banca para o concurso foi encaminhado ao Tribunal de Contas do DF. Antes disso, o projeto básico, com o quantitativo de vagas, também foi disponibilizado para as bancas interessadas.

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload