Goiás: “Estamos fortalecendo a economia e gerando empregos”, diz Perillo


Após retorno da viagem que liderou ao Cone Sul, governador avaliou de positivo o resultado da intensa agenda de trabalho no Uruguai, na Argentina e no Paraguai.


Governador Marconi Perillo afirmou que os resultados da Missão Comercial do Governo de Goiás ao Cone Sul, para apresentação das potencialidades e oportunidades econômicas do Estado ao redor do mundo, fortalecem o mercado local e antecipa possibilidades de novos negócios. “As missões fortalecem a economia de Goiás, na medida em que internacionalizam nosso mercado e ampliam as possibilidades de fazermos novos negócios”, disse o governador, que liderou delegação de empresários goianos em agenda comercial no Uruguai, na Argentina e no Paraguai entre os dias 7 e 13 deste mês.

Marconi disse que o momento atual da economia, marcado pelos sinais de superação da crise nacional, é ainda mais estratégico para a prospecção de novos negócios e oportunidades. “O Brasil está começando a efetivamente virar a página da crise econômica e este é o momento para falarmos do futuro, da retomada do crescimento. Quem aproveitou esta fase vai sair na frente. Quem não é visto, não é lembrado”, disse. “Não tenha dúvida. Goiás não cresce e gera empregos acima da média nacional à toa, por geração espontânea. Isso é resultado dos investimentos públicos, dos incentivos fiscais, da parceria com o setor produtivo e das missões”, lembrou.

O governador destacou que os resultados das missões aparecem em diversos recortes dos números da economia do Estado, do anúncio de novos investimentos privados nos últimos meses, mesmo em meio à crise econômica nacional, passando pelo saldo da balança comercial, e na geração de empregos.


“Os números mostram a efetividade das missões. O total de países para os quais Goiás exporta seus produtos cresceu duas vezes e meia; de cerca de 50, em 1998, para 152 nações em 2017. China, Holanda, Índia, Rússia, Coreia do Sul, Irã, Estados Unidos, Hong Kong, Vietnã e Itália são os principais destinos das mercadorias de Goiás; exatamente os países priorizados pelas principais missões comerciais empreendidas”, disse.

“O saldo da balança comercial é positivo para Goiás, com os valores exportados superando o total de importações, evidenciando a força da economia do Estado e o resultado do estímulo do Governo de Goiás à promoção do comércio exterior. Entre os maiores investimentos estrangeiros anunciados para o Estado nos últimos meses estão Heineken, Caracal, Gerresheimer, Orinoco Gold, Anglo e Heinz”, exemplificou o governador. “Todos resultados das missões comerciais realizadas pelo Governo de Goiás. É o caso também de Hyundai, Suzuki e da ampliação da Mitsubishi, para lembrar alguns casos”, disse.

Marconi afirmou que o crescimento econômico é resultado de estímulos em diversas direções, com destaque para os investimentos públicos em obras de infraestrutura social e econômica, para os incentivos fiscais no caso dos Estados em desenvolvimento, e para a divulgação das oportunidades de negócios em outras unidades da federação e no exterior. “Sempre impulsionamos o crescimento em diversas frentes, e agora estamos atacando a crise por todos os lados. Em 18 anos, o PIB cresceu dez vezes, de R$ 17,4 bilhões, em 1998, para uma projeção de R$ 200 bilhões, em 2017. O saldo da balança comercial cresceu de US$ 1,093 bilhão para US$ 2,515 bilhões, nesse período”, disse.

Circulação dirigida em Brasília, municípios goianos do Entorno do Distrito Federal e Goiânia. As matérias assinadas não representam, necessariamente, o ponto de vista deste jornal, sendo estas de responsabilidade de seus autores.

Matriz (Brasília): Qd. 2, Conjunto G, Casa 25, Candangolândia - CEP 71725-207 / Sucursal (Luziânia): Rua Padre Primo, sala 03, nº 67, Centro


Editora Comunicação e Marketing Ltda - Fone: 61 9 8124-1033 CEP 72800-620

  • whats
  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle