Alexandrino anuncia medidas austeras para deixar a saúde pública de Goiás enxuta

O secretário de Saúde de Goiás, Ismael Alexandrino, declarou que a dívida de R$ 720 milhões que atinge a saúde pública do Estado é muito preocupante. Segundo ele, o valor é significativo e compromete as futuras ações da pasta. “O rombo é maior do que imaginávamos, e até agora é o que foi apurado. Espero não ter mais surpresas com relação a acréscimos nesse valor”, disse. Mesmo com a dívida, o secretário reafirmou o compromisso de fazer uma gestão moderna e transparente para qualificar a saúde pública do Estado. Alexandrino afirmou que tomará medidas extremamente austeras, como a revisão de contratos, tanto em relação aos valores como em relação às necessidades desses contratos vigentes e vai ainda diminuir o quadro de pessoal para deixar a administração mais enxuta.

0 visualização0 comentário