Entre em contato via e-mail, Whatsapp ou redes sociais:

Circulação dirigida em Brasília, municípios goianos do Entorno do Distrito Federal e Goiânia. As matérias assinadas não representam, necessariamente, o ponto de vista deste jornal, sendo estas de responsabilidade de seus autores.

Matriz (Brasília): Qd. 2, Conjunto G, Casa 25, Candangolândia - CEP 71725-207 / Sucursal (Luziânia): Rua Padre Primo, sala 03, nº 67, Centro


Editora Comunicação e Marketing Ltda - Fone: 61 9 8124-1033 CEP 72800-620

  • whats
  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • G+ - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Caiado atribui atraso dos servidores a manobra da gestão anterior para fugir da Lei de Responsabilidade Fiscal

 O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), em entrevista a grande imprensa de Goiás, afirmou que o salário, em atraso, do funcionalismo público, foi uma irresponsabilidade do governo anterior, que deixou em caixa apenas R$ 11 milhões em recursos, e uma dívida que ultrapassa os R$ 3 bilhões. Ele apontou a manobra do grupo político que comandou o Estado durante 20 anos, como um desrespeito aos servidores públicos. De acordo com Ronaldo Caiado, em uma tentativa de livrar o CPF, o ex-governador não empenhou a folha do mês de dezembro, um artifício para fugir da Lei de Responsabilidade Fiscal. Segundo o governador, a gestão passada deveria ter deixado receita para o pagamento dos servidores, mas a folha sequer foi empenhada.

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload