Entre em contato via e-mail, Whatsapp ou redes sociais:

Circulação dirigida em Brasília, municípios goianos do Entorno do Distrito Federal e Goiânia. As matérias assinadas não representam, necessariamente, o ponto de vista deste jornal, sendo estas de responsabilidade de seus autores.

Matriz (Brasília): Qd. 2, Conjunto G, Casa 25, Candangolândia - CEP 71725-207 / Sucursal (Luziânia): Rua Padre Primo, sala 03, nº 67, Centro


Editora Comunicação e Marketing Ltda - Fone: 61 9 8124-1033 CEP 72800-620

  • whats
  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • G+ - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Governadores pedem ajuda e recebem guia de recomendações para recuperar as contas públicas

 Os governadores do Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM); de Minas Gerais, Romeu Zema (NOVO); do Pará, Helder Barbalho (MDB), e de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM) pediram socorro financeiro ao governo federal para sair da crise financeira. Os quatro estiveram com o ministro da Economia, Paulo Guedes, mas receberam apenas recomendações para retirar seus respectivos estados da situação de caos. Eles receberam um guia elaborado pelo Tesouro Nacional para orientar os estados em crise financeira. O manual recomenda, entre outros pontos, o aumento de tributos, o corte ou a contenção de gastos com pessoal e a privatização de empresas locais para que as unidades da Federação reequilibrem as contas. Segundo o guia, os estados com a pior situação nas contas públicas são Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Goiás, Bahia e Santa Catarina. No entanto, apenas o Rio de Janeiro cumpre os requisitos para integrar o programa de recuperação fiscal, que prevê ajuda da União em troca da adoção de medidas de ajuste pelos governos locais.

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload