Reforma será submetida a análise da Câmara e depois vai para votação

Acompanhado dos ministros da Economia, Paulo Guedes, e da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, o presidente Jair Bolsonaro entregou na quarta-feira, dia 20 de fevereiro, a proposta de reforma da Previdência na Câmara dos Deputados. A proposta será submetida à análise na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, e depois será discutida e votada em uma comissão especial da Casa, antes de seguir para o plenário. A aprovação do texto depende de dois turnos de votação com, no mínimo, três quintos dos deputados (308 votos) de votos favoráveis. Em seguida, a proposta vai para o Senado cuja tramitação também envolve discussão e votações em comissões para depois seguir ao plenário.

1 visualização0 comentário