Corte de verbas públicas não prejudica a luxúria dos carnavais paulista e carioca

Os cortes de verbas que as escolas de samba sofreram nos últimos anos pelo Poder público não prejudicaram o Carnaval em São Paulo e no Rio de Janeiro. Os dois maiores festivais populares do País promoveram um desfile cheio de críticas, irreverência, protestos, muito luxo e efeito especiais, numa demonstração que é possível realizar um bom carnaval sem a interferência financeira dos governos municipais, estaduais e federal. Uma lição ficou bem clara, as grandes escolas de samba paulistas e cariocas tem condições de auto sobreviverem financeiramente sem “arrancar” dinheiro dos cofres públicos, recursos que devem ser investidos em saúde, educação, infraestrutura e outros setores.

0 visualização0 comentário