PEC da reforma fica no “banho maria” e será retomada após feriado da páscoa

A votação do relatório do deputado Marcelo Freitas (PSL-MG) pela admissibilidade da reforma da Previdência ocorrerá depois do feriado da Páscoa, contrariando a expectativa do governo. O cronograma original do Executivo era concluir essa etapa ainda esta semana para não atrasar a tramitação na proposta que altera as regras da aposentadoria. De acordo com o deputado Major Vitor Hugo (PSL-GO), líder do governo na Câmara, a ideia inicial era exaurir as discussões sobre a reforma da Previdência na CCJ nesta terça e quarta-feira e votar o relatório na próxima semana, provavelmente na terça-feira. Ele disse ter feito o acordo com os partidos da oposição sem consultar o Planalto. Pouco antes, o presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Felipe Francischini (PSL-PR), afirmou que o debate da reforma da Previdência será retomado nesta terça-feira às 10 horas. A sessão desta segunda-feira, dia 15, foi tumultuada desde o início. Não houve acordo de procedimentos para os debates das duas propostas que estavam na pauta e após o governo ser derrotado em uma tentativa de acelerar os trabalhos foi aprovada a inversão da pauta para analisar primeiro a proposta sobre Orçamento. O presidente da CCJ criticou o fato de seu partido, PSL, ter votado a favor da inversão.

0 visualização0 comentário