Entre em contato via e-mail, Whatsapp ou redes sociais:

Circulação dirigida em Brasília, municípios goianos do Entorno do Distrito Federal e Goiânia. As matérias assinadas não representam, necessariamente, o ponto de vista deste jornal, sendo estas de responsabilidade de seus autores.

Matriz (Brasília): Qd. 2, Conjunto G, Casa 25, Candangolândia - CEP 71725-207 / Sucursal (Luziânia): Rua Padre Primo, sala 03, nº 67, Centro


Editora Comunicação e Marketing Ltda - Fone: 61 9 8124-1033 CEP 72800-620

  • whats
  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • G+ - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Glen Greenwald deve prestar contas com a Justiça por seus atos criminosos

 O deputado federal Filipe Barros (PSL-PR) apresentou na sexta-feira, dia 27 de julho, notícia crime contra o jornalista Glenn Greenwald junto à Procuradoria Geral da República, na qual pede a prisão do norte-americano. No documento, o vice-líder do PSL aponta indícios de que Greenwald pode ser co-autor no hackeamento dos celulares do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e do procurador Deltan Dallagnol. O paramentar pede que a PGR investigue o caso que poderia ser denunciado com base na Lei de Crimes Informáticos (Lei 12.737/2012). “Os crimes buscaram atingir não apenas as vítimas enquanto pessoas privadas, mas decorre especialmente da natureza pública das funções que exercem”, afirma o deputado no texto, ao justificar porque seria legítimo à PGR tomar parte nas investigações.

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload