Entre em contato via e-mail, Whatsapp ou redes sociais:

Circulação dirigida em Brasília, municípios goianos do Entorno do Distrito Federal e Goiânia. As matérias assinadas não representam, necessariamente, o ponto de vista deste jornal, sendo estas de responsabilidade de seus autores.

Matriz (Brasília): Qd. 2, Conjunto G, Casa 25, Candangolândia - CEP 71725-207 / Sucursal (Luziânia): Rua Padre Primo, sala 03, nº 67, Centro


Editora Comunicação e Marketing Ltda - Fone: 61 9 8124-1033 CEP 72800-620

  • whats
  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • G+ - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Ibaneis quer fechar parcerias entre os governos do DF e Japão

 A parceria entre os governos do Japão e do Distrito Federal foi discutida na quarta-feira, 04 de setembro, no Palácio do Buriti, pelo governador Ibaneis Rocha e o embaixador nipônico no Brasil, Akira Yamada, que falou do interesse do Japão em participar das comemorações de aniversário dos 60 anos de Brasília, que será celebrado em 21 de abril de 2020. O embaixador ouviu do governador o interesse em atrair investimentos daquele país para a capital do País. A aproximação do GDF com a cultura japonesa é mais um movimento de abertura do DF ao mercado externo.

Com um Produto Interno Bruto (PIB) de mais de 4,8 trilhões de dólares em 2018 (o equivalente a R$19,64 trilhões) e uma renda per capta de 39,3 mil dólares (cerca de R$ 160,8 mil), o Japão é a terceira maior economia do mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos e da China. Minérios de ferro e seus concentrados e carne de frango são os produtos brasileiros mais importados pelos japoneses, enquanto as partes e peças de veículos automóveis e tratores as mais exportadas para o Brasil.

Há dois anos morando em Brasília – e estando na cidade pela primeira vez em 1976 –, Yamada demonstrou ao governador Ibaneis interesse em participar ativamente do aniversário da cidade no ano que vem, ano em que a imigração japonesa no Brasil completará 111 anos. “Brasília é uma cidade de ficção científica, uma cidade do futuro” disse.

Projeto do GDF, a adoção de escolas públicas por embaixadas estrangeiras foi apresentada ao embaixador como uma possibilidade de parceria entre os governos distrital e japonês. Por concentrar a maior parte da comunidade nipônica do DF em Brazlândia, o governador Ibaneis propôs que um acordo de cooperação seja firmado com uma unidade de ensino da região.

Transformação

 “A proposta é proporcionar aos nossos estudantes uma nova cultura no contra turno. Isso cria uma afinidade com o país e se torna um projeto que transforma a vida de milhares de crianças”, aposta Ibaneis. Projeto semelhante já está sendo desenvolvido com as embaixadas da França e da Espanha, e está em fase de negociação com as representações estrangeiras da Bolívia, do Cazaquistão e da China. O governador aproveitou para apresentar ao embaixador os atrativos da capital para investimentos empresariais. A posição geográfica de Brasília, no centro do país e da América Latina, e a capacidade do Aeroporto Internacional Juscelino Kubitscheck como hub de carga, com vazão e equidistância aos principais aeroportos, são algumas das vantagens para investimentos no DF.

 

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload