Entre em contato via e-mail, Whatsapp ou redes sociais:

Circulação dirigida em Brasília, municípios goianos do Entorno do Distrito Federal e Goiânia. As matérias assinadas não representam, necessariamente, o ponto de vista deste jornal, sendo estas de responsabilidade de seus autores.

Matriz (Brasília): Qd. 2, Conjunto G, Casa 25, Candangolândia - CEP 71725-207 / Sucursal (Luziânia): Rua Padre Primo, sala 03, nº 67, Centro


Editora Comunicação e Marketing Ltda - Fone: 61 9 8124-1033 CEP 72800-620

  • whats
  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • G+ - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Caiado assina ordem de serviço para diversas obras nos bairros Madre Germana I e II

 Já licitadas pela Agehab e com início imediato, as obras dos bairros Madre Germana I e II, em Aparecida de Goiânia e Goiânia, respectivamente, incluem construção de escola de ensino fundamental, centro de educação infantil, praça e ainda recuperação ambiental. “Pela primeira vez, após mais de 16 anos de espera, essa região vai ser atendida em sua reivindicação maior”, afirmou Caiado. A ordem de serviço foi assinada nesta terça-feira, dia 22, pelo governador com participação do presidente da Agência Goiana de Habitação, Eurípedes do Carmo, e moradores dos bairros.

A comunidade desses dois bairros sonha há muitos anos em ter creches, escolas, área de lazer, praça, bem como a recuperação do meio ambiente. O governador reconheceu o empenho da Agehab para recuperar recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC-2), no valor de R$ 15 milhões, para investir o valor em obras de infraestrutura e a construção de equipamentos públicos. “Se queremos ver nossos filhos, as crianças do Estado de Goiás amanhã serem competitivas no cenário nacional, temos que focar na educação. E nós estamos lutando, a cada centavo, cada real, economizando para a gente reverter isso em melhoria de qualidade de vida das pessoas”, completou o governador.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico e Inovação, Adriano da Rocha Lima, é uma satisfação não só recuperar o recurso que estava perdido, como economizar R$ 2,2 milhões sobre preço da licitação anterior – montante adicional que também será revertido para os moradores. “É fundamental que o Governo de Goiás consiga traduzir todo o esforço da atual gestão em recursos para a população. Não adianta trabalhar e não dar um mínimo de dignidade e cidadania ao povo”, comentou.

A escola de ensino fundamental terá capacidade para atender a 780 alunos, nos dois turnos. Já o CMEI terá capacidade para 80 alunos, em período integral. A Agehab é responsável pela construção, por meio da Ricco Construtora, com previsão de conclusão em julho de 2020. Já existe convênio para a transferência de gestão para a Prefeitura de Goiânia. “É o Governo de Goiás com a Prefeitura de Goiânia em uma sintonia completa, para avançarmos cada vez mais nos resultados de melhoria da vida do cidadão em toda essa região. A parceria com o prefeito Iris Rezende vai trazer também mais uma creche, toda modulada, que ficará pronta em seis meses, o que dará 260 vagas no total”, apontou o governador.

Representando o prefeito Iris Rezende, o secretário municipal de Educação, Esporte e Lazer, Marcelo Costa, lembrou que o CMEI é uma reivindicação histórica do bairro. “Tenho certeza que essa parceria com o Governo de Goiás não se circunscreve ao Madre Germana. Não enxergamos divisão entre Educação municipal e estadual, enxergamos crianças e pensamos a Educação como meio para a plena cidadania”, falou o secretário.

De acordo com o presidente da Agehab, os trabalhos começam imediatamente. “Queremos no ano que vem voltar aqui para entregar essa obra devidamente pronta”, planejou Eurípedes. O projeto contempla ainda pavimentação, iluminação pública, rede de distribuição de água e drenagem pluvial. “É uma maneira nova de administrar Goiás. Estamos cumprindo a determinação do governador de destravar todos os processos de obras e dar agilidade à execução, como ocorre no caso do Madre Germana. Fizemos nova licitação, viabilizamos os recursos que estavam praticamente perdidos e estamos aqui hoje devidamente regularizados”, assegurou Eurípedes. Também estão em andamento, já em fase final, mais de 700 escrituras para o bairro.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico e Inovação, Adriano da Rocha Lima, é uma satisfação não só recuperar o recurso que estava perdido, como economizar R$ 2 milhões de sobre preço da licitação anterior – recurso adicional que também será revertido para os moradores. “É fundamental que o Governo de Goiás consiga traduzir todo o esforço da atual gestão em recursos para a população. Não adianta trabalhar e não dar um mínimo de dignidade e cidadania ao povo”, comentou.

O Madre Germana I, em Aparecida, é separado do Madre Germana II, que pertence a Goiânia, por meio da rodovia GO-040. O bairro foi fundado em 1996 por integrantes de movimentos de luta por moradia em área pertencente ao Estado de Goiás. Os bairros estão localizados em uma região de grande abundância aquífera, entre o rio Dourados e a Serra das Areias.

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload