Entre em contato via e-mail, Whatsapp ou redes sociais:

Circulação dirigida em Brasília, municípios goianos do Entorno do Distrito Federal e Goiânia. As matérias assinadas não representam, necessariamente, o ponto de vista deste jornal, sendo estas de responsabilidade de seus autores.

Matriz (Brasília): Qd. 2, Conjunto G, Casa 25, Candangolândia - CEP 71725-207 / Sucursal (Luziânia): Rua Padre Primo, sala 03, nº 67, Centro


Editora Comunicação e Marketing Ltda - Fone: 61 9 8124-1033 CEP 72800-620

  • whats
  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • G+ - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Bolsonaro diz nos Emirados Árabes que está reconstruindo imagem do Brasil

 No primeiro dia de visita aos Emirados Árabes Unidos, onde permanecerá até segunda-feira, o presidente Bolsonaro disse que o Brasil vinha sendo prejudicado por “um ambiente de negócios terrível” e uma corrupção que “falava muito alto”, que afastou investimentos estrangeiros. Segundo ele, o atual governo começou a reverter tudo isso. “Estamos mostrando ao mundo que dá para fazer uma politica de maneira diferente da que se fazia há bem pouco tempo.

Os Emirados foram a terceira escala de viagem presidencial que começou pelo Japão, continuou pela China e deve ainda passar pelo Catar e pela Arábia Saudita. Nos países árabes, o foco deve ser atrair investimentos para as rodadas de privatização e obras de infraestrutura. Sem a presença dos ministros da Economia, Paulo Guedes, e da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, as negociações da área econômica estão sendo coordenadas pelo chefe da assessoria especial de assuntos institucionais, Caio Megale.

Com os jornalistas

Perguntado sobre os resultados concretos dessa sua viagem, o Presidente destacou que a mudança na imagem do país, não será de uma hora para a outra, mas “dessa maneira devagar, demonstrando confiança e fazendo o dever de casa”. Entre essas lições ele citou a reforma da Previdência, aprovada recentemente pelo Congresso Nacional. “Ela por vezes até parece uma quimioterapia, mas se faz necessária. Não podemos sucumbir, peguei o Brasil arrebentado economicamente, fiz questão de dizer que quem entende de economia, o ministro Paulo Guedes, está fazendo um excelente trabalho.

Bolsonaro também citou “todo o apoio do Parlamento”, e disse que a reforma administrativa é uma prioridade do governo. Reafirmou que o fim da estabilidade para os servidores devem valer apenas para novos funcionários. Depois da visita ao monumento militar, o presidente foi a um shopping center das redondezas do hotel em que está hospedado, onde comeu um hambúrguer e tomou um sorvete, segundo o relato de auxiliares.

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload