Entre em contato via e-mail, Whatsapp ou redes sociais:

Circulação dirigida em Brasília, municípios goianos do Entorno do Distrito Federal e Goiânia. As matérias assinadas não representam, necessariamente, o ponto de vista deste jornal, sendo estas de responsabilidade de seus autores.

Matriz (Brasília): Qd. 2, Conjunto G, Casa 25, Candangolândia - CEP 71725-207 / Sucursal (Luziânia): Rua Padre Primo, sala 03, nº 67, Centro


Editora Comunicação e Marketing Ltda - Fone: 61 9 8124-1033 CEP 72800-620

  • whats
  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • G+ - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

TV Globo faz ilação do Presidente Bolsonaro com o caso Marielle Franco

 A Rede Globo de Televisão teve acesso a documento sigiloso, que corre em segredo de Justiça, sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco e de seu motorista, Anderson Gomes, e de forma tendenciosa, tenta fazer ilação do Presidente Bolsonaro com o caso, divulgando matéria em horário nobre do Jornal Nacional. A matéria apresentou depoimento do porteiro, onde até hoje reside a família Bolsonaro, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, afirmando que o então deputado Jair Bolsonaro teria autorizado a entrada do suspeito ao condomínio horas antes do assassinato da vereadora Marielle Franco e seu motorista.

Poucas horas depois, ainda em viagem a Arábia Saudita, o Presidente da República tomou conhecimento e desmentiu a notícia comprovando que naquele dia do crime, 14 de março de 2018, o então deputado se encontrava em Brasília, na Câmara dos Deputados, onde participou de duas votações naquela mesma tarde em que ocorria o assassinato da vereadora. Essa “queda de braço” entre o Presidente Bolsonaro e a Globo parece não ter fim, e sempre a emissora toma a iniciativa de atacar o Presidente da República, seus filhos, sua família e de sua esposa.

Ainda na Arábia Saudita Bolsonaro concede entrevista à TV Bandeirantes e contra-ataca acusando a TV Globo de tentar desestabilizar o Brasil. “O que a Globo quer com isso? Nós sabemos o que está acontecendo na América do Sul. Vários países com problemas: o Chile, a eleição na Argentina, a Bolívia, o Equador… Será que ela quer trazer essa crise sul-americana para dentro do Brasil? Esse é o propósito da Globo?” disse.

O Presidente brasileiro emendou: “O senador Humberto Costa disse, alguns dias atrás, que a minha hora ia chegar. Logo depois teve a questão do Chile, e ele reafirma isso, e faz um montão de acusações a meu respeito. Eles querem o caos no Brasil, querem quebra-quebra, querem ações terroristas para tentar me desestabiliza r.Não vou me submeter aos caprichos de uma televisão que esculacha as famílias 24 horas por dia, que mente o tempo todo, tentando jogar para cima de mim a responsabilidade por tudo o que acontece no Brasil.”

Em nota a TV Globo fez a seguinte observação: “A Globo lamenta que o presidente revele não conhecer a missão do jornalismo de qualidade e use termos injustos para insultar aqueles que não fazem outra coisa senão informar com precisão o público brasileiro. Sobre a afirmação de que, em 2022, não perseguirá a Globo, mas só renovará a sua concessão se o processo estiver, nas palavras dele, enxuto, a Globo afirma que não poderia esperar dele outra atitude. Há 54 anos, a emissora jamais deixou de cumprir as suas obrigações."

--:--/--:--

A citação ao presidente Bolsonaro no depoimento do porteiro do condomínio onde morava o principal suspeito do assassinato da vereadora e de seu motorista fez o caso chegar perto de ir ao Supremo Tribunal Federal. O Ministério Público do Rio de Janeiro teria feito uma consulta sobre se deveria enviar o caso à Corte depois do depoimento, devido ao foro privilegiado de Bolsonaro. Em tese, o MP estadual não poderia ter se dirigido diretamente ao Supremo. O recomendado seria fazê-lo por meio da PGR, que avaliaria previamente a necessidade da consulta, ou até mesmo por meio do judiciário local.

 

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload