Preço no barril do petróleo tem a maior baixa já registrada nos EUA em 17 anos

Os preços do petróleo caíram pela terceira sessão consecutiva nesta quarta-feira (18), com os índices futuros nos Estados Unidos (EUA) chegando à menor taxa em 17 anos, com o anúncio de medidas de restrições a viagens e medidas para isolamento social, para tentar conter a disseminação do coronavírus.

O petróleo Brent recuava 1,05 dólar, ou 3,65%, a 27,68 dólares por barril, às 8:26 (horário de Brasília). O petróleo dos Estados Unidos caía 1,61 dólar, ou 5,97%, a 25,34 dólares por barril. Mais cedo, o Brent tocou o menor nível desde o início de 2016, a 27,56 dólares, enquanto o WTI chegou a tocar 25,06 dólares, menor nível desde o fim de abril de 2003.

A última vez em que o petróleo nos EUA chegou a esse nível foi quando o país invadiu o Iraque, e a China havia apenas iniciado sua ascensão como potência global que impulsionou o consumo de petróleo para níveis recordes nos anos seguintes. "O colapso na demanda por petróleo devido à propagação do coronavírus parece cada vez maior", disse o Goldman Sachs em nota, projetando que o Brent pode cair a até 20 dólares por barril no segundo trimestre, um nível não visto desde o início de 2002.

O banco espera uma contração na demanda de 8 milhões de barris por dia no final de março e uma queda anual em 2020 de 1,1 milhão de bpd, o que afirma que seria a maior já registrada.

Circulação dirigida em Brasília, municípios goianos do Entorno do Distrito Federal e Goiânia. As matérias assinadas não representam, necessariamente, o ponto de vista deste jornal, sendo estas de responsabilidade de seus autores.

Matriz (Brasília): Qd. 2, Conjunto G, Casa 25, Candangolândia - CEP 71725-207 / Sucursal (Luziânia): Rua Padre Primo, sala 03, nº 67, Centro


Editora Comunicação e Marketing Ltda - Fone: 61 9 8124-1033 CEP 72800-620

  • whats
  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle