Ex-deputado denuncia trama de um golpe para derrubar o Presidente Bolsonaro

 O ex-deputado e presidente do PTB, Roberto Jefferson, que denunciou o mensalão do PT - e mostrou a face da corrupção nos governos petistas, volta a ocupar as manchetes dos noticiários, exceção da Rede Globo e alguns grandes jornais que se mantiveram omissos. No domingo, dia 19 de abril, em uma live que teve início as 20h, que chegou a quase 200 mil participações, o ex-deputado acusou o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), de arquitetar um “golpe” contra o presidente Jair Bolsonaro. Na mesma entrevista ao jornalista Oswaldo Eustáquio, Jefeferson também acusou Maia de inviabilizar votação de medidas provisórias, de interesse do governo, no Congresso. A transmissão foi compartilhada pelo presidente Bolsonaro via Facebook.

O ex-deputado, que foi um dos líderes do chamado “centrão” da Câmara, disse que Maia, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e o Supremo Tribunal Federal tramam um impeachment contra o Presidente. Jeferson afirmou que o PT, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), do Rio de Janeiro, Wison Witzel (PSC), e a TV Globo integram o suposto levante contra a democracia.

Jeferson comentou que o Brasil tem assistido e presenciado Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre tomando a agenda política das mãos do Presidente Bolsonaro, que foi eleito de forma democrática para governar o Brasil. Segundo ele, Maia não obedece mais os interesses do Governo porque que isso faz parte de um processo para providenciar o impeachment de Bolsonaro. Ele adiantou ainda que as universidades federais viraram braços do PT e do Psol.

Outro fato grave, segundo o ex-deputado, foi Maia retirar da gaveta uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) para permitir a reeleição no Congresso. Para Jefferso, a aprovação do projeto daria a Rodrigo Maia a possibilidade de cumprir mais um mandato como presidente da Câmara. O ex-deputado disse ainda que na mesma trama, os conspiradores estão inviabilizando a possibilidade do vice-presidente, General Mourão, de assumir o cargo, caso se aprove o impeachment de Bolsonaro.

Na mesma entrevista o ex-deputado disse que o Presidente da Câmara, Rodrigo Maia, já teria encomendado ao presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, um pedido de impeachment, que já estaria pronto, e que deve ser colocado em prática a qualquer momento. Para Jeferson o ex-Presidente Fernando Henrique Cardozo, foi o “start” de toda a trama, e isso ficou bem claro, na entrevista de FHC concedida ao jornal Estado de São Paulo, no domingo.

 

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Circulação dirigida em Brasília, municípios goianos do Entorno do Distrito Federal e Goiânia. As matérias assinadas não representam, necessariamente, o ponto de vista deste jornal, sendo estas de responsabilidade de seus autores.

Matriz (Brasília): Qd. 2, Conjunto G, Casa 25, Candangolândia - CEP 71725-207 / Sucursal (Luziânia): Rua Padre Primo, sala 03, nº 67, Centro


Editora Comunicação e Marketing Ltda - Fone: 61 9 8124-1033 CEP 72800-620

  • whats
  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle