Mesmo em época de pandemia Goiás receberá investimentos de R$ 100 milhões

Mesmo com a crise econômica provocada pela pandemia do coronavírus no país, Goiás receberá nos próximos meses investimentos privados de 22 empresas em oito municípios. O total a ser investido aproxima-se dos R$ 100 milhões. A informação foi confirmada por Marcos Cabral, presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego) na segunda-feira, dia 4 de maio.

As empresas serão instaladas em áreas da Codego nos municípios de Abadiânia, Anápolis, Catalão, Goianésia, Itumbiara, Morrinhos, Rio Verde e Senador Canedo. São empreendimentos de indústrias de diversos segmentos, como alimentos, produtos químicos, reciclagem, construção civil, transporte, mecânica, biotecnologia e nanotecnologia, entre outros. A expectativa de geração de empregos é da ordem de 1200 vagas.

Segundo informou o presidente da Codego, as obras devem começar já a partir desta semana. “Esse número de empregos ainda vai aumentar com a Geolab, empresa farmacêutica cuja expansão deve ser anunciada ainda esta semana, com assinatura do contrato de área em Anápolis. Ela vai dobrar sua produção e também o número de colaboradores, passando de 1500 para 3000”, antecipou Marcos Cabral.

Mais polos industriais

Cabral falou da força-tarefa que montou na Codego, desde que assumiu a empresa no fim do ano passado, para destravar processos que estavam parados. O grupo reúne engenheiros pareceristas, administradores e advogados que embasaram os contratos de concessão de áreas para os novos empreendimentos. Ele também citou os planos da Codego de construção de mais 14 polos agroindustriais em diversas regiões do Estado.

“Nos próximos 30 dias, o governador deve anunciar o início das obras desses três primeiros polos para as regiões Norte, Nordeste e Entorno de Brasília”, disse Cabral referindo-se às novas áreas industriais em Santa Terezinha, Cavalcante e Santo Antonio do Descoberto. Ele adiantou ainda para breve a criação de um Daia 2 em Anápolis, que já conta com o interesse de cerca de 100 novas empresas para instalação.

Circulação dirigida em Brasília, municípios goianos do Entorno do Distrito Federal e Goiânia. As matérias assinadas não representam, necessariamente, o ponto de vista deste jornal, sendo estas de responsabilidade de seus autores.

Matriz (Brasília): Qd. 2, Conjunto G, Casa 25, Candangolândia - CEP 71725-207 / Sucursal (Luziânia): Rua Padre Primo, sala 03, nº 67, Centro


Editora Comunicação e Marketing Ltda - Fone: 61 9 8124-1033 CEP 72800-620

  • whats
  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle