Novo afastamento de Cristóvão altera quadro de pré-candidatos à prefeitura

 O afastamento do prefeito de Luziânia, Cristóvão Tormin, pela segunda vez, por mais 120 dias (desde fevereiro estava fora do cargo), altera a formação do quadro sucessório rumo ao Executivo municipal. A prefeita interina, Edna Aparecida (Podemos) deve se distanciar do pré-candidato Diego Sorgatto (DEM), com quem hoje mantem uma certa afinidade, e reafirmar, de vez, seu nome como postulante ao cargo. Edna tem a vantagem de ter a máquina do governo e permanecer como prefeita interina até dezembro.

O deputado estadual, Diego Sorgatto (DEM), perde uma forte aliada, mas conta com o apoio do governador Ronaldo Caiado que também é do seu Partido, e se vai agregar ou não a sua campanha, só o tempo dirá. Diego tem o desgaste natural de ser primo, e bem próximo, do prefeito afastado, além disso é solteiro, muito jovem, e nunca teve preocupação em administrar sequer um lar, e acrescenta-se a isso, o fato dele não ter qualquer experiência em gestão pública ou privada.

  

Nome que mais cresce  

O advogado Eládio Carneiro (PSL) é o nome que mais cresce em aceitação entre os quatro pré-candidatos à prefeitura de Luziânia. Eládio, que também é professor universitário, genro do saudoso ex-prefeito de Luziânia, Delfino Machado, preenche o perfil de mudança almejado pelo eleitor do município, ou seja, descende de uma família de políticos sem máculas e de ilibada reputação. Seu pai, Eládio Carneiro, de quem herdou o nome, foi o vereador mais votado, presidente da Câmara Municipal e exerceu vários cargos nos governos de Leonino Caiado e Otávio Lage. Eládio Carneiro se criou em Luziânia, é bem casado, com Raquel Machado, e pai de duas filhas.

 

Cristóvão Tormin, mesmo afastado, trabalha nos bastidores, conversa com aliados, e já articula nomes para substituir o deputado estadual, Wilde Cambão (PSD), que nunca se manteve motivado com sua pré-candidatura (aliados perceberam isso). Cambão também não tem feito a defesa do prefeito como deveria e isso tem se refletido dentro do grupo de Cristóvão. O prefeito afastado tende a apoiar a pré-candidatura do empresário Geraldo Caixeta, do PDT, para prefeito de Luziânia. Geraldinho, como é conhecido pelo grupo de Tormin, sempre manteve de pé sua pré-candidatura. O empresário é um aliado de primeira hora e especula-se que até o presidente do PDT em Goiás, George Morais, pretende lançar a candidatura de Geraldo Caixeta e até já conversou com Cristóvão Tormin.

 

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Circulação dirigida em Brasília, municípios goianos do Entorno do Distrito Federal e Goiânia. As matérias assinadas não representam, necessariamente, o ponto de vista deste jornal, sendo estas de responsabilidade de seus autores.

Matriz (Brasília): Qd. 2, Conjunto G, Casa 25, Candangolândia - CEP 71725-207 / Sucursal (Luziânia): Rua Padre Primo, sala 03, nº 67, Centro


Editora Comunicação e Marketing Ltda - Fone: 61 9 8124-1033 CEP 72800-620

  • whats
  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle