Ibaneis é indiciado por crime eleitoral praticado durante a campanha de 2018


O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), foi indiciado pela Polícia Federal, por omissão de gastos na prestação de contas referentes a eleição de 2018. Segundo as primeiras informações, o atual governador do DF é suspeito de lançamento de candidaturas laranja durante a campanha que o elegeu, e caso o fato seja confirmado, Ibaneis pode ser penalizado por crime eleitoral. Vale lembrar, que ano passado, um relatório policial apontou que foram repassados mais de R$ 1 milhão a duas candidatas do MDB-DF, Partido do governador, e o referido recurso teria sido usado para o pagamento de cabos eleitorais.

“Não houve omissão na prestação de contas, fato que ficará comprovado quando houver oportunidade para apresentação de defesa”, comentou a defesa do governador em alguns jornais do DF.Um dos advogados do governador Ibaneis, Cléber Lopes, disse a imprensa que a conclusão da Polícia Federal "certamente não será seguida pelo Ministério Público". Segundo ele, o então candidato Ibaneis Rocha não era coordenador de campanha, como também, não era dirigente do partido, e esclarece, portanto, que Ibaneis não era responsável pela distribuição de recursos durante a campanha. E na versão da assessoria do Palácio do Buriti, o governador Ibaneis "teve suas contas aprovadas pela Justiça Eleitoral", e de acordo com o Tribunal Regional Eleitoral do DF, as contas foram aprovadas ainda em 2018.

3 visualizações0 comentário