Caiado sanciona lei anticorrupção e avisa que bandido não tem mais padrinho em Goiás

“Não tem nenhuma quadrilha acobertada que possa enfrentar o governo enquanto estivermos à frente do Estado de Goiás”, garantiu o governador Ronaldo Caiado, durante a solenidade de assinatura do termo que sancionou, terça-feira, dia 14 de julho, a lei de criação da Delegacia Estadual de Combate à Corrupção (Deccor).

Acompanhado pelo secretário de Segurança Pública, Rodney Miranda, o governador divulgou os resultados positivos já alcançados pelas forças segurança no combate à corrupção no Estado e ressaltou que em Goiás as investigações não serão mais inibidas por pessoas que se julgam acima da lei. “Bandido não tem mais padrinho capaz de ser maior que a força do Estado. Essa fase não voltará mais, não existe mais espaço para isso”, enfatizou.

O governador reafirmou que a parceria entre Executivo, Judiciário e Legislativo, característica de sua gestão, tem alcançado excelentes resultados, em especial, na área da segurança pública e no combate à corrupção. “A criminalidade vê a união de todas essas forças e se intimida com a capacidade de ação do Estado como um todo, com seus Poderes e seus órgãos independentes, podendo atuar firmemente contra a corrupção e o crime organizado, que tanto tem causado prejuízos à nossa população”, destacou.

Durante a solenidade, um balanço do primeiro semestre de 2020 na área da Segurança Pública também foi apresentado. Foram mais de 80 operações realizadas específicas no combate à corrupção e ao crime organizado, durante 18 meses, em média 4 operações por mês, e com a expectativa é gerar uma economia de cerca de R$ 1 bilhão até 2022, além de já contabilizar mais de R$ 1,2 bilhões em bens bloqueados e recuperados. “As raízes de 20 anos são raízes fortes, longas, sugaram muito e se acharam resistentes a tudo, mas não esperavam encontrar pela frente um time tão coeso, tão consciente de suas responsabilidades de retornar à população do Estado de Goiás aquilo que é direito do nosso povo”, sublinhou Caiado.

Corrupção na pandemia

O secretário de Segurança Pública, Rodney Miranda sublinhou que a determinação do governador Ronaldo Caiado é combater incessantemente à corrupção em Goiás com transparência e que esse tem sido um investimento com resultados palpáveis. “Esses recursos estão possibilitando, mesmo nessa crise que estamos passando hoje por conta da Covid-19, darmos o respaldo, a retaguarda à nossa população. Essa delegacia é a consolidação de uma política de Estado”, conclui.

A Superintendência de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado da Secretaria de Secretaria de Segurança Pública tem atuado também no monitoramento das compras emergenciais feitas para atender às necessidades dos pacientes da Covid-19 em Goiás, que diferentemente de outros estados, não teve nenhuma denúncia de irregularidade ou ilegalidade na compra de equipamentos ou medicamentos. “Os respiradores em Goiás estão sendo adquiridos, em média, por R$ 60 mil. A maioria dos Estados está comprando entre R$ 100 mil e R$ 130 mil. Esse é um esforço conjunto do governo como um todo para que a gente possa passar mais rapidamente e sem muitas sequelas por esta crise”, avaliou.

Segundo o vice-governador Lincoln Tejota, a sociedade goiana não tolera mais a corrupção e o momento delicado gerado pela pandemia do novo coronavírus, reforça a importância de se utilizar os recursos públicos com responsabilidade, o que tem sido observado constantemente pelo governador Ronaldo Caiado.

Momento histórico

O procurador-geral de Justiça, Ayton Vechi, aproveitou o momento para reafirmar o apoio do Ministério Público ao combate à corrupção em Goiás e enaltecer a coragem do governador no trato com o tema. De acordo com ele, o Estado vive um momento histórico com a criação da Deccor. “Nós sabemos como, infelizmente, vigora em nosso país o patrimonialismo, as pessoas confundem o que é do povo com o que é seu e fazem isso para se beneficiar. Nós não podemos mais conviver com essa realidade, e a coragem para enfrentar isso é para poucos”, observou.

A preocupação do governo com a transparência em todos os segmentos foi lembrada pelo presidente do Tribunal de Justiça, Walter Carlos Lemes. Para ele, não se pode falar em combate à corrupção sem a devida atenção à transparência de gestão.

Odair José Soares, delegado-geral da Polícia Civil, destacou que as operações de combate à corrupção realizadas em Goiás, desde o início da gestão de Ronaldo Caiado, expressam a preocupação do governo com a defesa da lei e dos direitos fundamentais do povo goiano. “Esta delegacia já instalada, com todos profissionais competentes à sua frente, agora está configurada em lei, para deixar claro que nós, cada vez mais, nos especializaremos no combate à corrupção no Estado de Goiás”. O delegado agradeceu ao governador pela total liberdade de atuação, oferta de insumos e autonomia concedida à instituição, o que para ele tem sido um fator determinante para que a Polícia Civil, juntamente com os demais parceiros, alcance resultados expressivos no combate à corrupção.

Circulação dirigida em Brasília, municípios goianos do Entorno do Distrito Federal e Goiânia. As matérias assinadas não representam, necessariamente, o ponto de vista deste jornal, sendo estas de responsabilidade de seus autores.

Matriz (Brasília): Qd. 2, Conjunto G, Casa 25, Candangolândia - CEP 71725-207 / Sucursal (Luziânia): Rua Padre Primo, sala 03, nº 67, Centro


Editora Comunicação e Marketing Ltda - Fone: 61 9 8124-1033 CEP 72800-620

  • whats
  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle