Presidente do Progressista em Goiás é preso por corrupção na saúde pública


O Presidente estadual do Progressistas, em Goiás, e atual Secretário de Transportes do governo Dória, em São Paulo, Alexandre Baldy, é preso pela Polícia Federal em operação que apura desvios na saúde envolvendo órgãos federais. Baldy também foi secretário de Indústria e Comércio do Governo de Goiás, de 2011 a 2013, deputado federal por Goiás em 2014 e atuou como ministro de estado das Cidades no governo de Michel Temer. A ação que expediu os seis mandados de prisão e onze de busca e apreensão em quatro estados foi determinada pelo Juiz federal Marcelo Bretas, do Rio de Janeiro.

A ação deflagrada nesta quinta-feira, dia 06 de agosto, intitulada de Operação Dardanários, da força tarefa da Lava Jato, também tem como alvos, além de Alexandre Baldy, está entre os envolvidos, o pesquisador da Fiocruz, Guilherme Franco Netto. Os mandados são cumpridos nas cidades de Petrópolis, no Rio de Janeiro; São José do Rio Preto; São Paulo capital; Goiânia e Brasília. Os suspeitos responderão pelos crimes de corrupção, peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Segundo a PF, dardanários são "agentes 'de negócios', atravessadores que intermediavam as contratações dirigidas".

7 visualizações0 comentário