GDF já distribuiu uma quantidade de máscara equivalente a população do DF


Mais hum milhão de máscaras começou a ser distribuído no Distrito Federal. Desde o início da pandemia da Covid-19, o GDF entregou dois milhões de itens de proteção facial. A soma dos números equivale a quase toda a população da capital, estimada em 3.015.268 milhões de pessoas, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Nessa última distribuição as equipes da Secretaria de Governo e do DF Legal estiveram no Areal e em Taguatinga – no Setor H Norte e na Feira dos Goianos. Ao todo, foram distribuídas 20 mil máscaras. De acordo com o secretário de Governo, José Humberto Pires, a ideia é seguir um cronograma nas cidades onde há maior incidência da doença – começando pelo triângulo Taguatinga, Ceilândia e Samambaia –, e de aglomerações e pessoas de baixa renda.

“Queremos reforçar a importância de manter o cuidado no uso da máscara, da necessidade do álcool gel e do isolamento social”, ressalta. A nossa mensagem é de que temos que valorizar a vida. É preciso ter consciência de que a Covid-19 mata e temos que nos proteger. O governo está fazendo sua parte, mas o cidadão também tem de fazer a dele”, destaca José Humberto Pires.

O secretário de Proteção da Ordem Urbanística do DF (DF Legal), Cristiano Mangueira, salientou que além da entrega do item de proteção facial, o governo também será rígido na fiscalização. “Após cinco meses de orientação e educação, chegou a hora de aumentar o rigor do protocolo de segurança sanitária”, reitera.

Quase meio milhão de comércios, academias, salões de beleza foram vistoriados. “Os estabelecimentos comerciais, por exemplo, deverão ter medidores de temperatura, a fita demarcatória com distanciamento de dois metros, álcool gel e as máquinas de cartão de crédito envoltas em plástico”, orienta Cristiano Mangueira. Além disso, mais de 75 mil pessoas foram abordadas por não usarem máscaras. A multa é de R$ 2 mil para pessoa física e de R$ 4 mil para pessoa jurídica.

Transporte

A distribuição de máscaras no transporte público também será continuada, segundo o secretário de Transporte e Mobilidade, Valter Casimiro. “Sabemos que o terminal rodoviário tem uma grande movimentação de pessoas e que o transporte público pode ser um vetor. Vamos reforçar a distribuição nas linhas que passam por essas cidades que estamos começando a reforçar”, informa.

No primeiro semestre deste ano, os itens de proteção foram entregues em 31 pontos, entre terminais rodoviários e estações de metrô, em dias úteis, no horário compreendido entre 6h e 21h. O alvo, principalmente, é a população carente, sendo a quantidade máxima de duas unidades por pessoa. O GDF começou a dar as máscaras no início de abril, em locais de grande circulação de pessoas.

2 visualizações0 comentário