“A Covid-19 não sairá mais de nossas vidas”, garante especialista dos EUA



A Chefe da Clínica de Doenças Infecciosas da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, Marta Temido, garante que a Covid-19 não sairá mais de nossas vidas e que é preciso todos aprender a conviver com a doença. “Não vamos negar ou entrar em pânico. Não vamos tornar nossas vidas inúteis. Vamos aprender a conviver com esse fato”, aconselha a especialista.

Para ela, lavar as mãos é o melhor método para sua proteção. Segundo Marta, se a família não tem um paciente com covid-19 em casa, não há necessidade de desinfetar as superfícies da residência. Ela esclarece que cargas embaladas, bombas de gás, carrinhos de compras e caixas eletrônicos não causam infecção. “Lave as mãos, viva sua vida como sempre”, diz ao acrescentar que “a Covid-19 não é uma infecção alimentar. O vírus está associado a gotas de infecção como a gripe. Não há risco demonstrado de que ele seja transmitido pelos alimentos”.

É bom se ficar atento para que a precaução da doença não se torne em paranoia. “Uma vez em casa, você não precisa trocar de roupa com urgência e tomar banho. Pureza é uma virtude, paranoia não é!”, compara. Segundo ela, o vírus não está no ar. Esta é uma infecção respiratória por gotículas que requer contato próximo. “O ar está limpo, você pode caminhar pelos jardins, pelos parques, apenas evite aglomerações”, recomenta a infectologista.

Marta assegura que usar sabão normal é suficiente como prevenção, não sabão antibacteriano. “Este é um vírus, não uma bactéria”, esclarece. Ela também avisa que não precisa se preocupar com seus pedidos de comida. Mas você pode aquecer tudo no microondas, se desejar. “As chances de levar o vírus para casa com os sapatos são como ser atingido por um raio duas vezes por dia. Trabalho contra vírus há 20 anos - as infecções por gota não se espalham assim!”, diz.

Com relação ao uso de máscaras, a especialista informa que usar uma máscara por longos períodos interfere nos níveis de respiração e oxigênio. Use-a apenas na multidão. Ela lembra ainda que usar luvas também é uma má idéia; o vírus pode se acumular na luva e ser facilmente transmitido se você tocar em seu rosto. Melhor apenas lavar as mãos regularmente.

Por fim, a especialista observa que a imunidade da pessoa é muito enfraquecida ao permanecer sempre em um ambiente estéril. Mesmo se você comer alimentos que aumentam a imunidade, saia regularmente de sua casa para qualquer parque, praia ou outro espaço aberto.



5 visualizações0 comentário