CPI da COVID, Artistas, Futebol, Dicas, entre outros assuntos



CPI DA COVID

É impressionante a dificuldade para mudar uma situação arraigada e viciosa, implantada durante décadas. O Brasil vinha sendo fatiado entre imprensa, falsos empresários, políticos e apadrinhados, além de mordomias e altos salários para marajás dos três poderes. Bilhões de verbas públicas que deveriam ser administradas por tais grupos e revertidas para melhorias várias, principalmente em infraestrutura e combate á desigualdade social, eram na verdade direcionadas para os bolsos já polpudos desses senhores e senhoras. E toda a estrutura já estava totalmente definida, e uma rede de proteção foi formada, que parecia impossível tal zona de conforto ser sequer balançada. Porém quando Bolsonaro conseguiu a mais improvável eleição, enfrentando toda essa rede poderosa, a reação foi imediata. A imprensa que perdeu bilhões em patrocínios, passou a acusar o presidente até pelo ultraje imperdoável de respirar. Os demais, resolveram criar uma inusitada chuva de pedidos de impeachments, além de outras perseguições sem nexo. Mas assim como não conseguiram evitar a eleição, onde foram surpreendidos, também não conseguiram sucesso na tentativa desesperada de exonerar o presidente, e ao perceberem ser infrutíferas suas ações, passaram a se preocupar com a eminente reeleição do Jair Bolsonaro. E como fazer isso? Na falta de ideia melhor, resolveram torcer contra o próprio pais, criando as mais absurdas dificuldades para o governo, no sentido de fazer com que o presidente e seus assessores sejam obrigados a usar todo seu tempo e energia para se defender, e não ter espaço para governar. O maquiavelismo mais recente é exatamente a tal da CPI da covid. Armaram o maior circo para fazer com que as pessoas intimadas acusem o presidente de fazer apologia ao uso de tratamentos precoces, e de ser contra o lockdown. Tudo isso me parece tão idiota porque não precisa forçar ninguém a fazer tais acusações. O próprio presidente repete essas afirmações todos os dias, em alto e bom som, sem medo de ser feliz. Então a CPI é apenas “mais do mesmo”. Também é acusado de atrasar intencionalmente a vacinação. Só se esquecem de que o Brasil não produz as vacinas, e conseguir no mês de novembro de 2020 quatrocentos e quarentas milhões de doses, na época em que os primeiros imunizantes foram fabricados e o mundo inteiro querendo adquirir, realmente é meio difícil. E tem também a questão de uma lei brasileira, aquela que criou a ANVISA, exigir que essa autarquia tenha o poder de avaliar e autorizar o uso e distribuição de todo e qualquer medicamento, e as normas, no caso, não permitem autorizações repentinas. Tanto é que a vacinação só foi autorizada porque acharam uma lei que prevê situações emergenciais, porque os testes definitivos demorariam pelo menos uns cinco anos. Então meus caros leitores, é difícil desmamar a galera. Mas devemos continuar tentando. Vai que dá certo.


E EM LUZIÂNIA?

Tenho percebido que por aqui também tem pessoas incomodadas com o presidente, inclusive alguns que o apoiaram. Certamente não acreditavam que também perderiam os privilégios adquiridos e, se viraram inimigos de repente, apenas comprovam a tese.


FUTEBOL

No campeonato Goiano uma final inusitada; Contrariando a lógica de um Goiás x Atletico Goianiense, temos um embate Grêmio Anápolis x Vila Nova. O Vila Nova, apesar de toda a sua tradição, tem tido péssimas performances nos últimos anos. E o Grêmio Anápolis, um autêntico clube empresa, chega pela primeira vez à uma final. Resultado totalmente imprevisível. E no Carioca, Fla Flu. Aqui não deu zebra, porque reúne os dois melhores times do estado na atualidade. Agora, o difícil é entender o regulamento desse campeonato. Parece haver vários simultâneos. Gostaria de explicar pra vocês, mas confesso não conseguir traduzir tamanho disparate. Fico devendo. Em tempo; hoje, 17 de maio, já acontecerem as primeiras partidas em Goiânia e no Rio de Janeiro. Ambas empataram em um a um. O Flamengo contou com a costumeira e já esperada ajuda da arbitragem sendo agraciado com um penalty duvidoso. Ao Fluminense resta vencer ambos, juízes e equipe do menguinho.


FICA A DICA – RUA DO ROSÁRIO

Se eu tivesse hoje algo em torno de 25 ou 30 anos, com certeza investiria em restaurantes e pousadas na nossa tradicional Rua do Rosário. A rua tem toda a vocação para esse tipo de empresas, podendo se tornar um importante centro gastronômico/turístico, aproveitando os casarões antigos que ainda restam.


ARTISTAS

Quem exerce carreira artística ( não necessariamente artistas, porque tem muitos canastrões e canastronas que se valem da cara de pau e de um apoio de mídia eficiente para fazer sucesso), não deveria se meter em política. Vivem uma realidade diferente que os deixam surdos e cegos para assimilarem as informações, processar e formar uma opinião correta. Aí ficam se prestando a divulgar um festival de besteiras.


INDIA

A Índia tem o maior rebanho de gado do mundo e boa parte da população vive na mais absoluta miséria e fome. É um dos maiores produtores de vacinas do mundo e convive com um colapso alarmante no sistema de saúde, com uma infestação sem precedentes de Covid. Mas o que temos aqui é um paradoxo facilmente explicável - Ganancia dos poderosos do país. Como a população não tem dinheiro, porque lhes tiraram tudo, preferem vender suas produções pra quem paga um bom valor. E o mais incrível. Por ser um pais com religiosidade muito forte, conseguiram convencer os pobres de que eles são privilegiados pelos deuses, e que o sofrimento faz parte do CARMA que os conduzirão ao paraíso quando partirem dessa pra uma melhor. Que tal?


CONSTATAÇÃO

É impossível um governador ou prefeito fazer algo realmente bom para a população. Assumem o governo totalmente comprometidos com apoiadores e financiadores de campanha. Ficam presos nessa situação que normalmente forma uma teia tão emaranhada e extensa, que os quatro anos de mandato mal serão suficientes para sanar. Esse é o efeito nocivo das campanhas políticas super financiadas, e que se tornou uma pratica corriqueira no Brasil.

7 visualizações0 comentário