GDF tem imunizante disponível mas registra baixa procura em todo DF



Durante encontro com jornalistas, os secretários do Governo do Distrito Federal (GDF) Osnei Okumoto (Saúde), Gustavo Rocha (Casa Civil) e Weligton Moraes (Comunicação) anunciaram a abertura do hospital de campanha do Gama, com 100 leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI), nesta sexta-feira, dia 07 de maio. Também comentaram a chegada de 50 mil novas doses de vacina da fabricante Oxford/AstraZeneca, e da baixa procura por vacina entre os cidadãos de grupos para quem o imunizante já está liberado.

De acordo com Gustavo Rocha, 80% da população entre 60 e 64 anos já tomou a primeira dose no Distrito Federal. Esse percentual, porém, cai para 36% quando o recorte inclui apenas as pessoas com 60 e 61 anos – que é o último grupo por faixa etária atendido.

Entre os comórbidos, a procura também tem sido menor do que o previsto pelas autoridades do GDF. Estima-se que no DF tenham 390 mil pessoas com doenças catalogadas como prioridades para receber a vacina. Até o início da coletiva, apenas 122.215 haviam se cadastrado para receber a primeira dose, 24.221 fizeram o agendamento e 8.885 foram vacinadas.

“Houve um apelo grande para que conseguíssemos as vacinas. Hoje as temos, mas sentimos uma procura aquém do esperado”, alertou o secretário da Casa Civil, para quem é fundamental que as pessoas liberadas para vacinação procurem os postos de saúde. “As duas marcas de vacinas disponíveis são confiáveis e não há razão para escolha de fabricantes”, completou Okumoto, sobre a resistência à AstraZeneca. Algumas dúvidas estão surgindo entre a população na hora de agendar a vacina, mas o secretário de Saúde esclareceu algumas delas.

5 visualizações0 comentário