Goiânia, Aparecida e outras cidades interrompem vacinação por falta de doses



A vacinação contra a Covid-19 para pessoas idosas foi interrompida em Goiânia e Aparecida de Goiânia desde o início desta semana por falta de doses, uma vez que os imunizantes existentes já foram aplicados. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, a vacinação só será retomada quando o Estado receber uma nova remessa de vacinas, provavelmente, na próxima quinta-feira, dia 15.

A falta de doses também está parando a imunização em várias cidades e capitais do País que enfrentam o mesmo problemas de escassez de doses. Inúmeras localidades não estão recebendo doses suficientes para a conclusão da vacinação dos grupos prioritários. Campina Grande, na Paraíba, recebeu, segundo a Secretaria, apenas 4.530 primeiras doses para o público entre 60 e 64 anos de idade, sendo que o município possui 16.792 pessoas nesta faixa etária. Todas as doses recebidas já foram aplicadas.

Em Natal, no Rio Grande do Norte, cidadãos foram surpreendidos na segunda-feira, dia 12, quando aguardavam para tomar a segunda dose da vacina numa enorme fila. Todos foram informados que o imunizante havia acabado e que a vacinação seria suspensa por tempo indeterminado até receber nova remessa de doses do governo federal. Também faltou vacina em João Pessoa e em algumas outras cidades do País.

O problema vem se arrastando desde o início deste ano quando a vacinação em outras capitais também foi interrompida ou suspensa no mês de março por causa da falta de doses - Rio de Janeiro (RJ), Rio Branco (AC) e Aracaju (SE). Em fevereiro, Salvador (BA), Campo Grande (MS), Rio, Curitiba (PR) e Fortaleza (CE) interromperam a aplicação da primeira dose pela mesma razão - Isso explica a lentidão e o baixo desempenho do Plano Nacional de Vacinação em todo território.


2 visualizações0 comentário