Governador amplia número de leitos para enfrentar nova onda da covid-19



“No governo de jamais haverá omissão e nem acovardamento diante das decisões necessárias”, disse o governador Ronaldo Caiado durante o anúncio da abertura de novos leitos para pacientes da covid-19 no Estado. Nesta segunda-feira, dia 01 de fevereiro, o Hospital das Clínicas (HC), da Universidade Federal de Goiás (UFG), deu início a ampliação de sua capacidade de atendimento com a contratação emergencial de mão de obra qualificada.

A Secretaria de Estado da Saúde também confirmou que começam a ser abertos, 110 novos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) em vários municípios goianos. “Falei com o presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, general Ferreira, que coordena todas as ações do HC. Conseguimos com ele, em tempo recorde, o recrutamento de mais pessoas para ampliar o número de leitos”, afirmou Caiado sobre a parceria fechada com o governo federal.

O trabalho em conjunto formatado com as prefeituras ganhou mais força depois da reunião realizada entre o governador, o prefeito da capital, Rogério Cruz, e equipes da área da saúde dos três maiores municípios do Estado – Anápolis, Aparecida de Goiânia e Goiânia. A ideia é que o grupo coordene um mapeamento compartilhado do número de leitos existentes, a fim de facilitar a transferência de pacientes graves entre os municípios goianos, quando necessário.

Além da abertura de 14 leitos de UTI no Hospital de Campanha de Goiânia (HCamp); cinco em Porangatu; e 11 em Senador Canedo, além de outros 20 de enfermaria também estão em preparação mais 10 leitos de UTI no HCamp de Itumbiara; além do redirecionamento para o enfrentamento à Covid-19 de 26 leitos de UTI em Nerópolis, e 10 em Trindade.

Além desses, o HCamp de Itumbiara disponibilizará mais 20 leitos de UTI, caso seja necessário. O Hospital de Doenças Tropicais (HDT), em Goiânia, também poderá ampliar a capacidade em mais 30 leitos de UTI; e outros 20 devem entrar em funcionamento no Hospital das Clínicas de Jataí. No total, a parceria entre governos estadual e municipais resultará na ativação de 110 novos leitos de UTI, além da conversão de 36 leitos para pacientes da Covid-19 e das 20 enfermarias.

Caiado esteve em Brasília com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para tratar da ampliação de leitos de UTI destinados a pacientes com Covid-19 em Goiás. Preocupado com a segunda onda da doença e com a nova cepa do vírus, que tem uma transmissibilidade 10 vezes maior do que a verificada no ano passado, Caiado traçou medidas preventivas para que o Estado possa superar essa nova fase da pandemia, considerada mais delicada do que a primeira. “Goiás nunca faltou com quem quer que seja, mas, ao mesmo tempo, precisamos de reciprocidade para trabalhar em benefício da população brasileira, não só do Estado”, observou.

5 visualizações0 comentário