Senado: Comissão Especial Covid/DF aperta GDF sobre gastos com pandemia



O presidente da Comissão Covid/DF, no Senado Federal, senador Izalci Lucas, afirma que é preciso enviar aos órgãos pertinentes, tais como o Ministério Público e a Justiça, relatório das denúncias recebidas e informações colhidas pelo colegiado, bem como garantir a convocação na CPI do ex-secretário de Saúde do DF, Francisco Araújo, preso na operação “Falso Negativo” da PF

O encaminhamento das informações já foi tratado na última reunião, quando a comissão ouviria representantes da Saúde e do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal, IGES/DF, para discutir a falta de medicamentos e equipamentos nos hospitais e sobre a vacinação, entre outros assuntos. Por conta do silêncio do GDF, o senador Izalci disse que será preciso buscar outros caminhos para esclarecer fatos relacionados aos problemas da Saúde no DF.

“Vamos levar para a CPI, para a justiça, para onde for preciso, para esclarecermos isso tudo. A situação é grave, as pessoas estão abandonadas e precisamos fazer alguma coisa”, lamentou o senador. Com a falta de acesso a informações sobre os gastos da Saúde e as repetidas ausências do governo local nas audiências realizadas, os parlamentares da comissão especial, formada para acompanhar o uso de recursos federais pelo governo do DF no combate à pandemia, decidiram enviar as informações reunidas durante quase um ano de trabalho para o Ministério Público e Polícia Federal, informando que a falta de transparência e cooperação do GDF está bloqueando o andamento dos trabalhos da comissão.

A deputada Paula Belmonte (Cidadania/DF) concordou que é necessário tomar medidas mais severas e afirmou que, se for o caso, até mesmo enviar denúncia pela ausência do GDF aos órgãos competentes. “Temos uma Secretaria de Saúde com orçamento de R$ 7 bilhões e é inaceitável o que está acontecendo. Ficamos aqui esperando as autoridades chegarem, para ajudarmos a resolver os problemas e nada acontece. Temos que dar uma resposta para a sociedade”, avaliou a deputada.

GDF na CPI

Ibaneis Rocha e mais oito governadores foram convocados para depor na CPI da Pandemia no Senado e entraram com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para questionar a convocação. Na ação, eles defendem que só podem ser investigados pelo legislativo estadual. Ao considerar a situação, Izalci Lucas disse que tem acompanhado as reuniões da CPI da Pandemia na condição de líder e destacou que vai pedir que sejam apresentados requerimentos para convocar membros e ex-membros do GDF, caso o governador Ibaneis não compareça. Um deles será Francisco Araújo, ex-vereador do interior de Alagoas e ex-secretário de Saúde do DF, preso na operação Falso Negativo, e que teve seu nome citado em reportagem recente na imprensa nacional que mostra a teia de esquemas de corrupção envolvendo o governo do DF.

“O ex-secretário de Saúde do Distrito Federal é uma das testemunhas mais importantes para a CPI e considero que seja a ponta do iceberg de um esquema nacional de corrupção”, analisou o senador.

Izalci Lucas ainda pediu atenção para uma informação que recebeu de médicos relatando a falta de condições no Hospital de Base que está ameaçando a continuidade do atendimento. “A informação que tive é que não havia condições de continuar atendimento por falta de insumos e outros equipamentos”, disse o senador ao afirmar que vai buscar mais detalhes sobre o assunto.




17 visualizações0 comentário